Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



  No outro dia estava numa loja a passar tempo, à espera que a hora do autocarro chegasse e sem intenções de comprar nada quando me saltaram à vista, numa caixa, lá no fundo da loja, uns bonitos ioios de madeira. Como não estavam embalados, decidi pegar num e experimentar. Foi imediato o sorriso que apareceu no meu rosto. Por algum motivo achei divertido fazer o ioio deslizar para cima e para baixo. E enquanto bailava, as cores vibrantes pintadas sobre a madeira misturavam-se, criando um efeito hipnótico.

 Olhei para o preço e como não achei dispendioso, decidi comprar um. Enquanto saía da loja, de ioio na mão que quem uma criança, lembrei-me de uma imagem que ficou retida na minha mente. Eram uns adultos que brincavam com vontade mas timidamente à bola com uma criança no parque. Isso fez-me lembrar que no fundo, quando crescemos, chega a uma altura em que parece que nos é retirada a liberdade destes pequenos e inocentes prazeres porque há obrigações, responsabilidades. Não fica bem, não é decente, é coisa de criança, não há tempo e por ai a fora mas a verdade é que todos precisamos de nos sentirmos assim livres. Sem ter a preocupação se estamos a fazer algo bem ou mal, se é decente para a nossa idade ou se vai render dinheiro. Apenas desfrutar, divertir e apreciar aquele momento de pura felicidade. E quem tem crianças, certamente que elas vão gostar de nos ver assim, soltos.

 Portanto, o que quero dizer com esta publicação é que há momentos para tudo, e certamente que devem haver momentos como estes, simples, inocentes e descomplicados.

 Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens

Aviso

Não consigo responder às mensagens. Se pretenderem uma resposta, comentem nos "comentários" dentro da publicação. Obrigada por acompanharem este blog!



Arquivo

  1. 2018
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ