Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



31
Ago18

Meditação no jardim

por Pântano

 Hoje foi um dia muito especial. Na segunda feira passada lembrei-me, assim de repente, que seria uma excelente ideia terminar o mês de Agosto com uma sessão de meditação no jardim. Setembro é um mês de novas etapas, altura em que muitos regressam aos trabalhos, outros à escola e há quem se prepare para avançar com novos projetos. Por isso, achei de bem criar esta sessão para carregar baterias para a nova fase que se aproxima. Criei o evento na segunda. Divulguei por onde consegui e como pude. Foi impulsivo, tudo em cima da hora. Só tinha duas inscrições ontem e estava um pouco triste mas decidi avançar com a ideia. Já sei como estas coisas funcionam e que as pessoas têm dificuldade em sair da zona de conforto, tinha de insistir. A sessão foi hoje e acabaram por juntarem-se a mim mais sete pessoas e juntos, meditamos, sob a sombra de uma árvore, com a água da fonte a servir de embalo e com o céu a mudar de cor. Ainda bem que o fiz.

Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

30
Ago18

Sonhos de uma pseudo escritora

por Pântano

 Ultimamente não consigo deixar de pensar numa história que escrevi. Enviei-a para um concurso literário já há alguns meses e continuo na expectativa. Acho que tenho hipóteses de ganhar. Acho sempre. Arrogância à parte. Mas até agora ainda não ganhei nenhum concurso. A entrega do prémio é em Novembro mas não dizem quando é que vão revelar o vencedor. "O vencedor será contactado", portanto, a expectativa faz-me sonhar. Imagino-me a receber uma chamada e a atende-la com ligeireza para descobrir que ganhei! Eu, a vencedora! Alguém leu e gostou da minha história ao ponto de a nomear a melhor! Depois rebenta a bolha e continuo o dia a dia. Acho que já está na altura de me dedicar à criação de uma nova história.

Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Ago18

Molhar os pés no rio

por Pântano

  Hoje fui molhar os pés no rio. Descalcei as sandálias, arregacei as calças e aos poucos avancei até a gélida água me alcançar os joelhos. Olhei para cima, para o limpo céu azul e respirei fundo. Por momentos, senti-me no paraíso. Não havia ninguém. Só eu e paz. Para ser sincera, só eu, paz e uma cobra com a qual cruzei caminho. Mal me sentiu, escondeu-se! E eu, claro, agachei-me e espreitei o buraco onde se escondeu para a ver enrolada mas a mexer-se graciosamente entre as folhas.Mas o tempo escasseia, tive de regressar. Mal cheguei a casa, a paz que há momentos sentira desvaneceu-se. Coisas para fazer, a hora do trabalho aproxima-se, os cães lá fora a fazer chinfrim, pessoas a chatear-me. Respira. Está tudo bem. Ainda guardo na mente as bonitas imagens da manhã para me consolar. Agora vou comer uma maçã.

Fim

Autoria e outros dados (tags, etc)

Pág. 1/8



Mais sobre mim

foto do autor


Mensagens

Aviso

Não consigo responder às mensagens. Se pretenderem uma resposta, comentem nos "comentários" dentro da publicação. Obrigada por acompanharem este blog!



subscrever feeds


Arquivo

  1. 2018
  2. JAN
  3. FEV
  4. MAR
  5. ABR
  6. MAI
  7. JUN
  8. JUL
  9. AGO
  10. SET
  11. OUT
  12. NOV
  13. DEZ